domingo, 26 de dezembro de 2010

O PASTOR DE CRENTES

“E ele (Cristo) designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado...” (Efésios 4.11,12)


“E ele (Cristo) designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado...” (Efésios 4.11,12)


Uma das imagens mais ricas de gente e liderança, na Bíblia, é de ovelhas e pastor.

Dirigentes políticos (reis e imperadores) são havidos como pastores de seu povo. Deus chama o imperador Ciro de “Ciro meu pastor”.
"Assim diz o SENHOR, o seu redentor... que diz acerca de Ciro: Ele é meu pastor, e realizará tudo o que me agrada; ele dirá acerca de Jerusalém: 'Seja reconstruída', e do templo: 'Sejam lançados os seus alicerces'”. (Isaías 44.24a e 28).
Em Jr 3.15, lemos:
“Então eu lhes darei governantes (pastores) conforme a minha vontade, que os dirigirão com sabedoria e com entendimento”.

Pastores são líderes religiosos:
O papa, cardeais, os bispos e os párocos são “pastores” para os católicos.
O Pastor, conforme a teologia pastoral católica, e também a evangélica, é o “homo Dei”, “angelus Domini”, o “minister Christi”.
O pajé para a tribo indígena, o rabino para os judeus; o íman, para os muçulmanos; os gurus para religiosos hinduístas e outros constituem “pastores”, líderes religiosos.
Temos no NT “pastores” ou “bispos” como líderes das comunidades cristãs ou dos crentes e suas qualificações se encontram nas epístolas a Timóteo e Tito.


Pois bem. Quem é o “pastor de crente”?
Nesta mensagem, bem a propósito do DIA DO PASTOR, tem duas partes: a primeira diz o que o pastor de crente não é; a segunda, o que ele é, à luz do NT e da história da igreja.

QUÊ O PASTOR DE CRENTE NÃO É?
Pastor de crente não é dominador da consciência dos crentes, nem dono do rebanho, porque este pertence ao Senhor.
Pastor de crente não é guru que tenha de ter consultado cada dia, sobre cada passo que o tenha de dar.
Pastor de crente, verdadeiro pastor, não é explorador da credulidade das pessoas e nem delas manipulador, sendo sua força o exemplo e a fidelidade à Palavra de Deus.
É preciso distinguir “pastores” e “pastores”.
Pastor verdadeiro não é dono de igreja, nem mercadejador da Palavra de Deus ou empresário da fé.
QUÊ É O PASTOR DE CRENTE – UM VERDADEIRO PASTOR:
Verdadeiro pastor de crente tem consciência de que o Rebanho, pequeno ou grande, pertence a Jesus Cristo, por isso não é dominador, mas, sim, exemplo para a igreja que o Senhor lhe confiou.
Todo pastor diz como Paulo: “Dou graças a Cristo Jesus, nosso Senhor, que me deu forças e me considerou fiel, designando-me para o ministério”. (I Timóteo 1.12)
Verdadeiro pastor de crente é servo ou ministro de Cristo (I Co 3.5; 4.1), e presente do Senhor à igreja (Ef 4.11)
Verdadeiro pastor de crente tem consciência de que é servo-líder e capacitador dos crentes, de modo que eles cumpram cabal e eficazmente seu ministério na igreja e no mundo (Ef 4.11)

Verdadeiro pastor de crente é instrumento de Deus para discipular os que creem e mentorear os líderes atuais e a liderança emergente da igreja.
Verdadeiro pastor de crente sabe que recebeu do Senhor o ministério da Palavra, e deve exercê-lo mediante a proclamação de Cristo, exposição das Escrituras Sagradas, o ensino e a exortação, fiel ao que dispõe a Palavra:
2 Tm 2.15 - “Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a palavra da verdade”.
2 Tm 4.2 – “Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina”.
Verdadeiro pastor de crente sabe que tem a responsabilidade de liderar o povo de Deus na adoração, promover a comunhão e motivar para o testemunho cristão e o serviço a Deus e à comunidade.
Verdadeiro pastor de crente tem consciência de que deve trabalhar em prol da unidade e integridade da igreja, e da edificação de seu povo e o preparo doutrinal e espiritual dele para enfrentar os vendavais e tsunamis de heresias e mentiras que arrastam os incautos, imaturos e inseguros na fé.
Verdadeiro pastor de crente ambiciona levar seu povo à busca de crescimento em conhecimento, graça e santidade, tendo por alvo a estatura do Varão Perfeito, Jesus.
CONCLUSÃO: Louvado seja o Deus trino que providenciou pastores para o seu povo!



Pr. Irland P. Azevedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário