quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

PASTORES VOADORES

"É necessário que ele cresça e que eu diminua." (João 3-30)

Quero deixar claro que não sou contra a pessoa do pastor e de nenhum pastor, eu estou colocando o que está acontecendo.
Ao ler a matéria da revista “Cristianismo Hoje – n. 1 ano II – pastores voadores” eu fiquei com o coração apertado, chorando por dentro e lembrando que algumas vezes eu mesmo vi pedidos de ofertas para investir em evangelização.
Não digo que não é investido em evangelismo, mas poderia ser integral no evangelismo.


Outros ofertam crendo que aquela promessa de prosperidade feita pelo homem de Deus chegue até a sua casa para que a fome dê lugar ao pão na mesa. Alguns com um coração aberto e crendo que isso é correto devido a falta de conhecimento, mas é claro que tem muitos que ofertam para barganhar com Deus.


O que mais dói é que para pedir ofertas existe um discurso todo preparado e voltado para a evangelização, mas depois que estão com o dinheiro no bolso não presta contas com ninguém e critica aquele que fala sobre suas aquisições com o dinheiro do povo.


Foi assim que muitos líderes evangélicos compraram aviões, redes de TV, é desta forma que montam as diversas caravanas para Israel e acumulam riquezas nesta terra. Será que os aviões são estratégias evangelísticas ?
A prosperidade Financeira prometida é de quem? Deles ou dos que ofertam?
Será que os folhetos serão jogados pelas janelinhas do avião eclesiástico?


Nem todo mundo vive nas nuvens, ao virar a página da revista, percebemos que o sonho de um missionário e um sonho de um pastor em seu estrelato é bem diferente.


A matéria “O Socorro na Dor” , uma iniciativa do missionário Sérgio Murilo da Silva em criar e construir um lugar de esperança para quem sente a dor no seu corpo, um lugar de atendimento fisioterápico gratuito – sem que ninguém pague 900 reais para ser atendido.


Enquanto alguns estão aproveitando as ofertas para comprar aviões, outros estão tomando a iniciativa para levar um atendimento aos pobres sem ter que fazer uma conferência onde pregadores internacionais incentive uma campanha de doações e ofertas para que o sonho do pastor seja realizado.


Sonho de missionário não é o mesmo sonho de pastor da prosperidade


A matéria do missionário está registrada na pág 23 da revista: "Sergio teve um sonho: “poder servir a comunidade onde vivia – Se eu mesmo não fizesse alguma coisa, quem de fora ia fazer?”


Depois de ter sofrido um acidente e saber como é difícil não ter acesso a saúde privada, ele decidiu realizar o seu sonho que é dar aos necessitados um pouco de amor, já que muitos pastores estão preocupados com outras coisas.


Agora que você conheceu o sonho de um missionário que vive na periferia e quer ajudar o pobre e necessitado e conhece o sonho de muitos pastores, apóstolos e líderes evangélicos pelo seu aviãozinho particular – pergunto a você: Qual seria o sonho de Jesus ? Qual dos dois sonhos Jesus apoiaria?


Jesus apoiaria o sonho de quem?


Rene Terra Nova, um dos propagadores do M12 comprou o seu avião com o apoio de um pastor conhecido internacionalmente,Mike Murdock, que em 2009 incentivou uma campanha de doações a fim de que Terra Nova pudesse realizar o seu sonho – Após chamá-lo à frente, Mike Murdock disse que ele mesmo ofertaria 10 mil reais, a atitude foi seguida por dezenas de pessoas.


Mesmo constrangido pela situação, Terra Nova disse que aquele era o seu desejo e que ele se submeteria ao que considerava ser a vontade de Deus.


Enquanto pastores e Bispos têm acesso ao seu avião privado, outros não têm acesso nem a saúde privada.


O problema não é ter um avião, um supersônico, um foguete, mas é como estas “bênçãos” chegaram até estes líderes.


Sem dúvida, a maior surpresa foi o que aconteceu no programa do pastor Silas Malafaia devido ele ser um pastor que lutou contra a teologia da prosperidade, contra o G12 e contra as diversas heresias de ofertas abusivas de outros ministérios.


Mas hoje, ele mesmo vende em seus programas a bíblia da prosperidade que Morris Cerullo comentários e estudos.


Além de vender a bíblia, Morris Cerullo fez um pedido de oferta voluntária mas com um preço estipulado de 900 reais,
MAS QUAL É A PRESTAÇÃO DE CONTAS?


Não existe prestação de contas, aquele que quer saber é considerado um crítico que tem inveja do sucesso dos outros.


O pastor Silas Malafaia responde aos críticos da seguinte forma: “Quem critica não faz nada. Você conhece alguma coisa que algum crítico construiu? Crítico é um recalcado com o sucesso da obra alheia.”


Mas eu queria fazer outra pergunta: Você conhece algum crítico que comprou um avião com pedidos de ofertas para evangelização?


Eu fico me perguntando: Se para pregar em outras igrejas os pastores pedem uma oferta que dá para pagar as passagens de avião, para ficar em um belo hotel e não gastam nada, pelo contrário, ganham mais do que muitos cristãos ganham no mês para sustentar sua família – Para que ter um avião?


É verdade, o crítico não faz nada e não faz o que muitos pastores fazem – eles não tem coragem de fazer pedidos de ofertas voluntárias com o valor estipulado – não participam de congressos e reuniões onde os pregadores instigam o povo a dar seus bens, suas posses e ofertas supersônicas.


Eu prefiro ser crítico e pregar o evangelho da graça do que fazer do evangelho o meu aviãozinho.


As vezes queremos ser como o pregador “A”, o Conferencista “B’, ser como o profeta “C’ ou o apóstolo “D”,mas nunca queremos ser como um missionário que não pensa nele mesmo, mas nas vidas que estão em sua volta.


Sabe o porquê o missionário pensa no próximo e alguns pastores pensam em bens materiais?


Porque o escritório pastoral muitas vezes é aconchegante, confortável, tira a verdade do mundo e empurra os problemas para fora.


O missionário pensa no próximo porque o seu escritório é a RUA!


A rua do bairro onde vive, o seu relacionamento é com aqueles que querem apenas a atenção, um prato de comida e alguém que olhe para ele e o abrace.


Para quem acha que não precisa de ninguém e está por cima de tudo e de todos, deixo uma passagem de apocalipse:


Apocalipse 3 v. 17-18 :Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças; e vestes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas.


Chego a conclusão que o sonho de um missionário vale mais que o sonho de muitos pastores que fazem do Evangelho a sua empresa particular. Eu sou pastor, mas prefiro sonhar como missionário.


Graças a Deus, nem tudo está perdido.


Ainda sobram os remanescentes, aqueles que buscam a verdade, o perfeito e simples Evangelho de Cristo, sempre tendo a esperança maior no Senhor e dizendo como o profeta Habacuque: "Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação".




Pr. Alexandre Farias

(OBS) O pior de tudo é que há uma legião de pastores se espelhando nestes espertalhões, que o Senhor tenha misericórdia destas vidas. Muitas vezes fico imaginando se o Senhor Jesus chegasse em seu jumentinho com suas chinelas de tiras de couro empoeiradas próximo de um destes "apostolos " da prosperidade, o quanto seria rejeitado. Misericórdia!
Pr. Flávio Neres

Nenhum comentário:

Postar um comentário