sexta-feira, 29 de julho de 2016

HOMOFOBIA OU CRISTOFOBIA

O apostolo Paulo instruindo ao jovem pastor Timóteo faz um perfil do homem dos últimos dias, e diz que seriam amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus (2Tm 3:1-4). A bíblia mais uma vez está certa, temos visto o seu cumprimento nestes últimos dias. O homem a cada dia tem buscado centrar todas as coisas em si mesmo e seus prazeres, deixando Deus em segundo plano. Assim como no jardim do Éden o homem pecou em busca de satisfazer seus desejos em detrimento da vontade de Deus, isso continua acontecendo em nossos dias. A bíblia é a regra de fé de todo cristão autêntico, e seus princípios para nós são inquestionáveis e inegociáveis, pois, entendemos que a bíblia revela a vontade de Deus para o homem, sendo assim, podemos ver claramente o que é e o que não é da vontade de Deus. Posso citar como exemplo do que não é da vontade de Deus, este projeto que atualmente está tramitando no senado federal e é denominado como “Lei da Homofobia”, que já começa errado a partir de seu nome. Se buscarmos no dicionário a palavra homofobia quer dizer aquele que tem fobia (medo, terror, aversão) ao seu semelhante, como pastor evangélico e pai de família posso afirmar que não é esse sentimento que se tem nas famílias cristãs de nosso país, não há esse sentimento em relação aos nossos irmãos homossexuais, na realidade o que não concordamos é com a prática do homossexualismo, pois o homossexualismo é uma distorção do que Deus criou. Tanto no antigo como no novo testamento, está prática é classificada como abominação, paixão infame e perversão moral conforme Lv18: 22; Rm 1:26,27 e 1Co 6:9-10), a bíblia ensina que este é um erro do qual o homem precisa se concertar. Como falei anteriormente a bíblia é a vontade de Deus expressa por palavras, palavras estas que não são antigas nem modernas e no entanto são eternas. Este projeto citado anteriormente bate de frente com a palavra de Deus, propõe que deixemos de anunciar o que nela está escrito, ou seja querem calar a voz de Deus. Na realidade este projeto é ainda que inconscientemente um projeto de lei que expressa “teofobia” ou seja, medo de Deus, medo de suas verdades, medo de sua justiça e do futuro que Deus reserva para aqueles que vivem desta prática, pois este ato é uma rebelião consciente contra aquilo que Deus estabeleceu no principio da criação “Criou Deus, pois, o homem a sua imagem, a imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou” (Gn 1:27), a bíblia não mostra uma terceira alternativa para o sexo, e por isso querem silenciá-la. Alguns afirmam que a homossexualidade é de origem genética, ou seja, as pessoas já nasceriam homossexuais, mas nenhum cientista jamais conseguiu provar isso, pois na Cadeia genética do ser humano só existe cromossomos que determinam o sexo masculino e cromossomos que determinam o sexo feminino, admitir a possibilidade de um cromossomo homossexual é um absurdo, um delírio. O projeto prevê ainda a livre expressão da afetividade homossexual em lugares públicos ou privados aberto ao público, criando assim um privilégio a um pequeno grupo em detrimento da grande maioria da sociedade constituída de cristãos que defendem o direito natural e os valores morais e éticos estabelecidos, bem como defesa da célula da sociedade que é a família. Está instituição criada por Deus que pouco a pouco vem sendo atingida pela degradação moral e a inversão dos valores. Quando vejo a inversão dos valores que se estabelece em nossa sociedade hoje, logo me vem a mente o que o profeta Isaías disse: “Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal! Que fazem da escuridade luz, e da luz, escuridade, e fazem do amargo doce e do doce amargo! Ai dos que são sábios aos seus próprios olhos e prudentes diante de si mesmos! Ai dos que justificam ao ímpio por presentes e ao justo negam justiça! Pelo que como língua de fogo consome a estopa, e a palha se desfaz pela chama, assim será a sua raiz, como podridão, e a sua flor se envelhecerá como pó; porquanto rejeitaram a lei do Senhor dos exércitos e desprezaram a palavra do santo de Israel. (Is5: 20-21; e 23-24). Que Deus tenha misericórdia de nossa sociedade. Pastor Flávio Neres

Nenhum comentário:

Postar um comentário