HISTÓRIA DA IGREJA EVANGÉLICA SEM FRONTEIRAS

A IESF nasceu primeiramente no coração de Deus e achou em nossos corações o desejo de cumprir a sua vontade. Deus uniu pessoas que amam a sua palavra pura e verdadeira, santa e imutável que não pode ser distorcida nem alterada por vontade humana. Pessoas que amam a Deus acima de todas as coisas e com chamado de Deus para fazer a diferença no mundo em que vivemos.
Foi no número 245 da Rua 21 no Jereissati III, que na noite do dia 22 de março de 2010 reuniu-se um grupo de 20 irmãos que haviam saído debaixo de benção de outro ministério, para orarem a Deus e pedirem direcionamento de seu santo Espírito. Com a ajuda de um pequeno MP4 ligado ao som da residência, louvaram alguns hinos, oraram e ouviram a palavra de Deus ministrada pelo Pr. Flávio Neres baseada no capitulo 2 do Livro de Neemias, que falava da reconstrução dos muros. Logo em seguida foi dado à oportunidade de todos se expressarem, e o pensamento de todos era um só: Ficarem se reunindo como Igreja. Diante da grande responsabilidade do chamado, em cuidar do rebanho do Senhor, o Pastor Flávio Neres falou da necessidade de nos reunirmos como igreja, mas, uma Igreja que creia na simplicidade do evangelho, uma Igreja que vive a palavra de Deus em sua essência sem modismos e misturas, e que sente o desejo de levar esta mensagem a todas as pessoas. Assim nasceu a Igreja Evangélica Sem Fronteiras. Já no dia seguinte, uma terça-feira foi realizado o primeiro culto oficial, e na quinta dia 25 o número de pessoas presentes já havia crescido, no domingo dia 28 o culto foi realizado na residência do casal Emanuel e Rose a convite dos mesmos tendo um número já bem significativo de irmãos. E a cada culto Deus ia acrescentando vidas. Na segunda semana em que a Igreja se reunia na casa do Pastor Flávio Neres, Deus usa o Pastor Valneis Freitas para ceder o prédio da antiga associação de moradores para que a Igreja ficasse se reunindo, foi realmente providência de Deus, pois as reuniões na casa do Pastor Flávio Neres eram feitas ao ar livre, e como estava em época de inverno o Senhor não tinha permitido chover nos dias de culto até aquele momento. No dia 4 de maio, menos de 2 meses de ministério, Deus concedia um grande milagre a Igreja, era comprado uma espaçosa casa na Av. F, uma das avenidas mais centrais do bairro, onde hoje é a sede do ministério. Isso graças à intervenção milagrosa de Deus e a fidelidade de cada irmão que com amor devolve seus dízimos e ofertas e ainda trabalharam duro realizando bazar, recolhendo notas fiscais e no trabalho de reciclagem. Hoje podemos glorificar a Deus que tudo que vemos construído foi pela benção de Deus e a união dos irmãos, sem nunca ter recebido ajudas externas, quer seja de políticos, empresários ou qualquer pessoa individualmente. No mês de Junho a Igreja era legalizada junto à receita federal e recebe o seu C.N.P.J, agora estávamos legalizados por Deus e pelos homens. Por Deus, por ter aberto o ministério debaixo de benção do ministério anterior e de seguir a orientação do Espírito Santo e pelos homens por estar com todas as documentações junto aos órgãos competentes legalizadas, este é o grande segredo para o crescimento que viria a seguir.
No dia 22 de agosto em um maravilhoso café da manhã, era feita a inauguração do templo e nos mudávamos definitivamente para o novo endereço, onde estamos até hoje, e onde aguardamos a ordem do Senhor para iniciarmos a ampliação, pois o espaço já está pequeno para o número de pessoas que Deus tem enviado e irá enviar segundo as suas promessas.
Quando Deus nos deu o Nome de Igreja Evangélica sem Fronteiras foi para confirmar a visão que ele já nos havia dado, de trazermos de volta o amor por sua palavra, e anunciar esta palavra sem misturas, sem modismos, sem filosofias humanas e meninices a todas as pessoas, a Igreja é Sem Fronteiras, quer estas fronteiras sejam geográficas, religiosas ou sociais, pois nada irá deter o anúncio da palavra de Deus que salva, cura, liberta e restaura vidas, e foi desta forma que Ele confirmou sua vontade, quando revelou para a irmã Ester Paixão o versículo chave da Igreja: “Pregando o reino de Deus, e ensinando com toda a liberdade as coisas pertencentes ao Senhor Jesus Cristo, sem impedimento algum” (At 28:31).
Hoje o número de irmãos já passa dos 100, mas é somente uma semente daquilo que Deus ainda vai realizar, mas agradecemos ao Senhor nosso Deus por tudo que nos tem dado neste primeiro ano de existência. Quando olhamos para trás podemos ver como nosso Deus é grandioso e o quanto ele fez por nós, somos gratos por todos os benefícios do Senhor em nossas vidas. E que os anos que virão serão de crescimento e da colheita dos muitos frutos para a glória de nosso Deus, o qual aguardamos esperançosos por sua vinda.